Blog da Chris

Filho do ex-prefeito João Newton se mostra insatisfeito com homenagem da prefeitura

(Foto: publicação)

Do Blog do Tio Colorau

No último dia 17 de março faleceu em Mossoró o ex-prefeito João Newton da Escóssia, aos 90 anos de idade, um homem que escreveu sua história com moral, retidão e lisura. Elegeu-se deputado estadual em 1974 e prefeito de Mossoró em 1976, ficando no cargo até 1982.

Na vida pública ficou conhecido pelo apelido de “João Não”, isso por sempre negar pedidos que favoreciam este ou aquele em detrimento da coletividade. A honestidade é a qualidade mais apontada pelos que o conheceram e sabem de sua história.

Na última quinta-feira (14) a prefeitura o homenageou dando seu nome a um auditório na autarquia PREVI-Mossoró. A cerimônia contou com quatro dos seus nove filhos.

O professor universitário aposentado Carlos Escóssia, o filho homem mais velho de João Newton, não compareceu ao ato em sinal de protesto. “Pela história de meu pai, ele merecia uma homenagem maior do que uma simples sala num prédio de uma autarquia, prédio este que até alugado é”, disse-me.

De fato, Carlos Escóssia tem razão. A homenagem feita pela prefeitura não está à altura do que representou o ex-deputado e ex-prefeito João Newton da Escóssia.

O professor Carlos Escóssia frisou, contudo, que a insatisfação é uma posição pessoal sua, e que ela não representa necessariamente a posição dos seus irmãos e demais familiares do senhor João Newton.

Não citarei nomes, mas há prédios e logradouros públicos em Mossoró com nomes de pessoas que representaram para a cidade bem menos do que o senhor João Newton da Escóssia.

O ex-prefeito merecia uma homenagem digna do que ele representou.

Nota da Chris:

Homenagem fraca por demais. Tem certos  “agrados” que é melhor não fazer e nem tentar.

Concordamos com o filho do “homenageado”, Carlos Escóssia, homenagem fraca, medíocre e muito aquém do que o senhor João Newton representou para Mossoró. Uma sala em um prédio alugado?

Uma pergunta: o órgão saindo dali e em outro não tendo sala para auditório, para onde vai a homenagem? Vergonha!   

De quem terá sido essa brilhante ideia? Em tendo saído de alguém do PREVI-Mossoró não nos causa estranheza, sobretudo por causa de algumas pessoas que lá estão e permanecem desde a administração passada. O mais intrigante é que os novos parecem que estão sendo contaminados.

Em tendo sido ideia do Palácio da Resistência, só temos uma coisa a dizer: “A Rosa fez e a Rosa sabe fazer…”.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Twitter